No Ar - Cida Samba

A Seguir - 15:00 Cabeça de Nego


--- Cartunista Laerte Coutinho apresenta melhora da Covid-19 e deixa UTI ---

por Cidadã FM

em 29 de janeiro de 2021


A cartunista Laerte Coutinho, 69 anos, apresentou melhora nesta quinta-feira (28), e foi transferida da UTI para um quarto ainda nesta tarde. Ela está internada com Covid-19 no Instituto do Coração (InCor) do Hospital das Clínicas, em São Paulo, desde o dia 21 de janeiro.

Em boletim médico, foi informado que Laerte permanecerá recebendo tratamento com remédios, suplementação de oxigênio através de cateter e fará fisioterapia respiratória. A artista está sob os cuidados da equipe médica do Dr. Carlos Carvalho.

Laerte anunciou que havia contraído o coronavírus em um publicação no Twitter, na última sexta-feira (22).

Na terça (26), a cartunista precisou ser transferida para a UTI. “A condição piorou lentamente e ela foi internada na UTI na noite passada. O estado ainda não é grave, mas requer cuidados mais rigorosos”, informou o filho, Rafael Coutinho, em nota.

A família agradeceu a todos “que mandaram mensagens de apoio e carinho, se disponibilizando a ajudar das formas mais variadas”. Fãs e amigos se mobilizaram nas redes sociais desejando forças e plena recuperação à cartunista.

Biografia

Nascida na capital São Paulo, em 1951. Quando estudava na Escola de Comunicações e Artes da USP, Laerte Coutinho criou a revista experimental Balão, em 1972, com o cartunista Luiz Gê. Também colaborou com periódicos como O Pasquim, Correio Braziliense e Zero Hora.

Em 1974, filiou-se ao Partido Comunista Brasileiro (PCB) e participou da campanha eleitoral do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) produzindo material de campanha.

Nos anos 80, se confirmou como uma das cartunistas mais premiadas nas artes gráficas brasileiras. Na década de 90, atuou como roteirista na Rede Globo em programas como TV Pirata e Sai de Baixo.

Em 2004, Laerte aprofundou o engajamento de suas produções em temas relacionados aos direitos humanos, gênero e sexualidade. Ao mesmo tempo, refletia sua própria identidade de gênero. Em 2009, aos 57 anos, Laerte Coutinho se assumiu transgênero.

Em 2017, protagonizou o primeiro documentário original da Netflix no Brasil, “Laerte-se”, que retrata a trajetória da artista brasileira.

*sob supervisão de Evelyne Lorenzetti 

Fonte: https://www.cnnbrasil.com.br/entretenimento/2021/01/28/cartunista-laerte-coutinho-apresenta-melhora-da-covid-19-e-deixara-uti

Publicidade