No Ar - Viva Melhor

A Seguir - 21:00 Forró da Cida


--- Corinthians fechará temporada com sua maior média de gols sofridos na década ---

por Cidadã FM

em 19 de fevereiro de 2021


O Corinthians ainda sonha com a remota chance de conquistar uma vaga na Copa Libertadores via G8 do Brasileirão, mas já sabe que fechará a temporada 2020 com uma marca bastante negativa: a de pior defesa do clube nesta década. Isso porque o time terminará sua participação neste ano esportivo com média de mais de um gol sofrido por jogo oficial, algo inédito desde 2011.

GALERIA

Nesse período, principalmente sob o comando de Tite, Mano Menezes e Fábio Carille, o Timão se notabilizou por ter uma solidez defensiva em seu DNA. Ainda que tudo desse errado, a estrutura de defesa da equipe sempre se renovava e garantia o que o restante dos setores não conseguia entregar.

No entanto, em 2020, desde o começo do ano, as coisas desandaram, mesmo com pilares do nível de Cássio, Fagner e Gil. Na passagem fraquíssima de Tiago Nunes, depois com Dyego Coelho e finalizando com Vagner Mancini, o setor defensivo ficou marcado pelas oscilações, não pelos nomes em si, mas pela dificuldade de encaixe, inclusive com os outros setores da equipe.

Justiça seja feita, com Mancini houve uma melhora significativa em alguns momentos, que possibilitaram a ascensão do time na tabela do Brasileirão, mas o que já vinha sendo problema com outros treinadores, voltou com força. Somente em 2021, foram 15 gols sofridos em nove jogos, sendo um deles o Dérbi no Allianz Parque, levando uma goleada de 4 a 0 do rival alviverde.

No total, em toda a temporada 2020, são 60 gols sofridos em 56 jogos oficiais, o que resulta em uma média de 1,07 gol sofrido por jogo. Mesmo que não seja vazado nos próximos dois compromissos restantes, o Corinthians fechará a temporada com média de 1,03 gol sofrido por jogo (60 gols sofridos em 58 jogos oficiais), registrando o maior dos índices desta década, desde 2011.

Antes disso, a temporada mais vazada do Timão no período havia sido em 2016, outro ano bastante turbulento, com direito a duas trocas de técnico e quatro treinadores diferentes, incluindo o interino Fábio Carille. Foram 64 gols sofridos em 67 partidas oficiais, média de 0,96 gol sofrido por confronto.

E se a defesa não se cuidar nessas duas últimas rodadas, pode alcançar um novo recorde negativo para esta década: o de maior número de gols sofridos em uma só temporada, que atualmente pertence aos anos de 2016 e 2019, com 64 tentos cada um. Em 2020, o Alvinegro foi vazado 60 vezes até aqui.

Contra Vasco e Internacional, não será possível evitar que a média de gols seja a maior desde 2011, mas pelo menos será a chance de terminar a temporada estacando essa sangria e evitando outra marca negativa neste 2020/21 tão turbulento. O primeiro desafio será neste domingo, às 16h, na Neo Química Arena, pela 37ª e penúltima rodada do Campeonato Brasileiro de 2020.

Média de Gols Sofridos temporada a temporada

2011* – 0,86 gol sofrido por jogo (54 gols em 63 jogos oficiais)

2012* – 0,77 gol sofrido por jogo (57 gols em 74 jogos oficiais)

2013* – 0,61 gol sofrido por jogo (46 gols em 75 jogos oficiais)

2014 – 0,93 gol sofrido por jogo (57 gols em 61 jogos oficiais)

2015 – 0,81 gol sofrido por jogo (54 gols em 67 jogos oficiais)

2016 – 0,96 gol sofrido por jogo (64 gols em 67 jogos oficiais)

2017* – 0,69 gol sofrido por jogo (47 gols em 68 jogos oficiais)

2018 – 0,83 gol sofrido por jogo (60 gols em 72 jogos oficiais)

2019 – 0,86 gol sofrido por jogo (64 gols em 74 jogos oficiais)

2020 – 1,07 gol sofrido por jogo (60 gols em 56 jogos oficiais)

*melhor entre os clubes de Série A naquele ano

 

Fonte: https://www.terra.com.br/esportes/lance/corinthians-fechara-temporada-com-sua-maior-media-de-gols-sofridos-na-decada,9e6dcca8dd725f9e082185021c912b7446rvnswh.html

Publicidade