Instalação artística e processo migratório pautam nova iniciativa do Museu da Imigração

8 de junho de 2021

O Museu da Imigração – instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo –, em parceria com a Cerâmica Contemporânea Brasileira (CCBRas), a Sou Cerâmica e a artista Hideko Honma, lança a ação colaborativa “Avoar”, convidando ceramistas de todo o Brasil e da América Latina para participarem do projeto por meio da confecção de pássaros que tragam mensagens positivas ao próximo.

Relacionando o espetáculo da migração dos pássaros, considerada uma das maravilhas da natureza, com o processo migratório humano, fenômeno permanente e fundamental na história da humanidade até os dias de hoje, a iniciativa marca uma celebração à 15ª Primavera dos Museus, realizada anualmente pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM).

Os artistas interessados deverão se inscrever até 14 de junho para essa proposta, que resultará no envio de peças produzidas no formato dessas aves e com a gravação de uma mensagem positiva ao próximo. A partir desses materiais, uma instalação será inaugurada no jardim do complexo da antiga Hospedaria de Imigrantes do Brás, no mês setembro.

Ao término do período de exposição, o público poderá levar as produções para casa em troca da doação de 1kg de alimento não perecível. A arrecadação será direcionada, em sua totalidade, para organizações de caridade. O edital completo, com objetivo, requisitos, inscrição, entre outros detalhes, está disponível no site do MI.

Programação híbrida na primeira quinzena de junho

Seguindo a flexibilização do Plano São Paulo, o Museu amplia o expediente a partir do dia 1º, passando a funcionar de terça a domingo, das 11h às 17h, com encerramento da bilheteria às 16h. Na mesma data, uma nova produção integra-se ao Projeto RAIZ, desenvolvido para promover um espaço de escuta no tronco de uma das figueiras centenárias do complexo. Com essa iniciativa, os visitantes poderão prestigiar um material do cantor e compositor Emicida, que se soma à reflexão do historiador e escritor, Leandro Karnal, disponibilizada no início de maio.

No dia 05 (sábado), a instituição lançará a exposição virtual “Os registros do migrar”, por meio do Google Arts & Culture, às 11h. A mostra abordará a variedade de documentos existentes, tanto na forma quanto na função, e como é possível conhecer vivências e histórias a partir de como foram produzidos e preservados. Atualmente, a plataforma já conta com quatro curadorias digitais, englobando desde os impactos da experiência do deslocamento na alimentação e a história de algumas peças até os caminhos percorridos e os 25 anos da Festa do Imigrante.

Em mais live da série “A situação das mobilidades humanas na pandemia”, o pesquisador do MI, Thiago Haruo, receberá convidados para um bate-papo no Instagram. No dia 10 (quinta-feira), a conversa será com os integrantes do projeto de pesquisa regional “(I) Mobilidade nas Américas e Covid-19”, Caio Fernandes e Iréri Ceja Cárdenas, às 17h. A pauta terá conexão com a ocupação iniciada, no final de maio, na abordagem “Mobilidade Humana e Coronavírus”, publicada no Blog do CPPR.

Finalizando as atividades da primeira quinzena do mês, a oficina de culinária “Temperos do Mundo”, agendada para o dia 12 (sábado), às 11h, ensinará uma receita típica mexicana. Na ocasião, a representante dessa comunidade na Festa do Imigrante, Antonieta Lopez, apresentará o passo a passo da sopa de tortilla, tanto presencialmente quanto em uma live no Instagram. Os interessados em acompanhar diretamente da instituição devem se inscrever antecipadamente no site, sendo que as vagas são limitadas.

Serviço

Projeto RAIZ

Exposição virtual “Os registros do migrar”

Live Série “A situação das mobilidades humanas na pandemia”

Oficina “Temperos do Mundo” | México

Ação colaborativa “Avoar”

Informações

Museu da Imigração

Rua Visconde de Parnaíba, 1.316 – Mooca – São Paulo/SP

Tel.: (11) 2692-1866

Funcionamento: de terça a domingo, das 11h às 17h (fechamento da bilheteria às 16h).

R$10 e meia-entrada para estudantes e pessoas acima de 60 anos | Grátis aos sábados

Acessibilidade no local – Bicicletário na calçada da instituição

www.museudaimigracao.org.br

Fonte: Assessoria de Comunicação Museu da Imigração