Passageiros também podem ajudar a salvar vidas

Estações iluminadas e muro grafitado lembram da importância de doar sangue

DO1 Saúde | 14 de junho de 2021


Imagem Divulgação

Para inspirar os passageiros a doar sangue, foram instalados painéis com asas de anjos em quatro estações do Metrô – Paraíso, Vila Prudente, Brás e Sé. Além de parar para um clique, a ideia é que o passageiro saia de lá com o lema da campanha na cabeça: “Seja um anjo na vida de alguém, doe sangue”. Os painéis emoldurados ficarão nessas estações até o fim de junho e contarão com QRCodes, para facilitar o acesso às informações necessárias para se tornar um doador de sangue.

A ação é uma parceria com a Associação Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular (ABHH) e marca o Dia Mundial do Doador de Sangue, comemorado nesta segunda-feira (14/06). “Queremos que os passageiros lembrem da importância de doar sangue durante todo o ano, mas sabemos que os estoques sofrem mais no inverno e especialmente agora com a pandemia”, diz o secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy.Além d

isso, a Secretaria dos Transportes Metropolitanos (STM) está com uma série de ações para chamar atenção da população sobre a necessidade de continuar doando sangue, mesmo com a pandemia. Estações iluminadas, um grafite na Marginal Pinheiros e a campanha “Doe Sangue. Salve Vidas!”, em parceria com a Abrale – Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia e a Abrasta – Associação Brasileira de Talassemia marcam o Junho Vermelho nos Transportes Metropolitanos.

A Fundação Pró-Sangue, instituição pública ligada à Secretaria de Estado da Saúde, coleta e processa cerca de 10.000 bolsas de sangue por mês, destinadas para o atendimento de mais de 100 instituições públicas de saúde da rede estadual. Nesse momento, a Fundação opera com apenas 50% dos estoques e os tipos O+ e O- estão em emergência.

Iluminação – A fachada das estações Tamanduateí, Sacomã, Trianon-Masp e Sumaré, da Linha 2-Verde do Metrô, plataformas das estações Brooklin e Largo treze, da Linha 5-Lilás, e a marquise da Unidade de São Bernardo do Campo da EMTU ficarão iluminadas de vermelho até o fim do mês para incentivar esse ato que salva vidas.

Campanha – Estações de metrô e de trem e terminais metropolitanos de ônibus e a Estrada de Ferro Campos do Jordão receberam cartazes com o lema da campanha promovida pela Abrale e pela Abrasta: “A pandemia parou o mundo. Mas a esperança não pode parar. Doe Sangue. Salve Vidas!” Os cartazes também foram afixados em ônibus da EMTU nas regiões metropolitanas de Campinas, Vale do Paraíba e Sorocaba. Um vídeo da campanha pode ser visto em monitores nas estações do Metrô e da CPTM, em trens e estações da ViaQuatro e da ViaMobilidade e também no VLT na Baixada Santista. As empresas e a STM também usam suas redes sociais para engajar os seguidores em ações e medidas que impulsionem um esforço coletivo para o abastecimento dos bancos de sangue.

Grafite – Ainda na campanha em parceria com a Abrale e a Abrasta para o Junho Vermelho, o artista Tito Ferrara fez um grafite no canteiro central da marginal Pinheiros, em muro da saída de ventilação da Estação Pinheiros, da Linha 4-Amarela. A obra pode ser apreciada pelos passageiros que fazem a integração entre as linhas 4-Amarela e 9-Esmeralda e pelos motoristas que passam pelo local. O mural de mais de 70 m² busca inspirar quem passa pelo local a doar sangue e salvar vidas.

Quem pode doar – Para a doação, é necessário ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos. Para menores de 18 anos, é necessário o consentimento dos responsáveis. A pessoa também precisa pesar mais de 50kg e levar um documento de identidade original, com foto recente.

Atenção – É recomendado ligar no hemocentro ou ponto de coleta mais próximo e agendar um melhor horário, para evitar aglomerações. Os locais de doação estão preparados e higienizados para receber o público.

Fonte: Secretaria de Transportes Metropolitanos