Prefeitura inicia vacinação para pessoas com 60+ em situação de rua

Meta é vacinar 2.196 pessoas dessa faixa etária contra a Covid-19 na Capital

A partir dessa sexta-feira (12), a Prefeitura de São Paulo, por meio das equipes do Programa Consultório na Rua, da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), inicia a vacinação de 2.196 pessoas em situação de rua com mais de 60 anos no município de São Paulo. O início da imunização acontece desde às 8h, no Núcleo São Martinho de Lima, localizado na rua Siqueira Cardoso, 277, Belenzinho.

O Programa Consultório na Rua conta com 26 equipes, distribuídas nas seis Coordenadorias Regionais de Saúde (CRS), que levarão as vacinas às pessoas que vivem em situação de rua com 60+, através de seus profissionais de Saúde. A vacinação será feita das 7h às 19h, até que essa população, que já está cadastrada e tem vínculo com o Programa, seja completamente vacinada. Ao todo, cerca de 500 profissionais atuarão na logística utilizando 50 carros para deslocamento e vacinação.

As equipes do Consultório na Rua atuam no âmbito da rede de Atenção Básica, promovendo a ampliação do acesso e da assistência em Saúde ao público atendido. As equipes são constituídas por profissionais de diferentes formações: médico, enfermeiro, auxiliar de enfermagem, assistente social, psicólogo, agente da saúde de rua, agente social e administrativo e, em algumas unidades, cirurgião dentista e auxiliar de saúde bucal.

Os profissionais realizam abordagens e acompanhamentos em consultas e desenvolvem vínculos com as pessoas que vivem em situação de rua na capital paulista. Assim é possível fazer a orientação e manter uma escuta qualificada, além de atuarem na oferta de curativos, medicações e vacinações, entre outros procedimentos.

Para o enfrentamento da Covid-19, durante o período de pandemia, as equipes têm intensificado ações de abordagem com orientação sobre o novo Coronavírus, prevenção, sinais e sintomas da doença. Além disso, tem sido realizada uma busca ativa de sintomáticos em locais de maior concentração de pessoas em situação de rua e monitoramento dos suspeitos/confirmados, para posterior encaminhamento aos Centros de Acolhidas. A distribuição de máscaras de tecido e itens de higiene, incluindo álcool em gel, também tem sido uma ação recorrente durante a pandemia.

Entre abril de 2020 a janeiro de 2021, as equipes dos Programas Consultório na Rua e Redenção na Rua realizaram 182.751 abordagens de pessoas em situação de rua, 33.194 consultas médicas, e 79.948 avaliações multiprofissionais aos usuários cadastrados no programa.