Maio Amarelo - No trânsito, o sentido é a Vida

Taxas de juros não mudam para o consumidor

Levantamento constata que pelo terceiro mês consecutivo nenhuma instituição financeira alterou suas taxas de empréstimo pessoal e cheque especial


Por: Jornal Cidadã
Data: 11/dez/2020

Pesquisa de taxa de juros realizada pelo Núcleo de Inteligência e Pesquisas da Escola de Proteção e Defesa do Consumidor do Procon-SP, constatou que, em dezembro, a taxa média do empréstimo pessoal e a do cheque especial se mantiveram iguais a setembro, outubro e novembro.

O levantamento, realizado em 3 de dezembro, envolveu os seguintes bancos: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú, Safra e Santander.

Empréstimo Pessoal: a taxa média dos bancos pesquisados foi de 6,08% a.m., igual à do mês anterior.

Cheque Especial: a taxa média dos bancos pesquisados foi de 7,91% a.m., igual à do mês anterior.

Nenhuma instituição alterou as taxas de empréstimo pessoal e de cheque especial.

Importante ressaltar que, o Banco Central do Brasil, por meio da Resolução nº 4.765, de 27 de novembro de 2019, limitou a cobrança da taxa de juros do cheque especial para pessoa física em 8% (oito por cento) ao mês. A Resolução passou a vigorar em 06 de janeiro de 2020.

Especialistas do Procon-SP alertam que, apesar desta aparente estabilidade nas taxas de empréstimo pessoal e cheque especial, o consumidor deve tomar cuidado com os gastos de final de ano. É importante planejar o que fazer com o 13º salário, dando prioridade ao pagamento das dívidas pendentes e, se possível, reservar uma parte para as despesas do início do ano, como matrículas, materiais escolares, IPVA, entre outras.

Fonte: Procon-SP Assessoria de Comunicação