Imagem Divulgação

Ideias #EmCasaComSesc programação 23 a 25 mar

por Painel Cultural
em 20/mar/2021

A série Ideias, promovida pelo Sesc São Paulo por intermédio de seu Centro de Pesquisa e Formação (CPF), traz a transmissão ao vivo de debates sobre as principais questões que tensionam a agenda sociocultural e educativa atual, com o objetivo de incentivar a reflexão no contexto desafiador em que nos encontramos. Sempre às 16h, as conferências acontecem pelo canal do YouTube do Sesc São Paulo, com participação do público e tradução simultânea para a Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Entre os dias 23 e 25 de março, a série trata de assuntos como Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e Proteção Social no Contexto da Pandemia, na terça (23/03), e Turismo de Observação da Vida Silvestre: Práticas, Possibilidades e Limites, na quinta (25/03) . Para mais informações sobre as mesas e seus participantes, consulte a programação abaixo.

PROGRAMAÇÃO IDEIAS #EMCASACOMSESC

23 de março, terça-feira
Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e Proteção Social no Contexto da Pandemia

O contexto da pandemia e das crises sanitária, econômica, social e política instaladas no Brasil, desde 2016, tem exigido aprendizados e processos de mobilização e resistência em defesa da manutenção das políticas públicas e adequação dos serviços públicos à população. No caso do SUAS (Sistema Único de Assistência Social), como área essencial junto com a Saúde, foram empreendidos esforços para formulação de Planos de Contingências, novas estratégias e instrumentos de trabalho para cumprir os protocolos oficiais no enfrentamento ao coronavírus. A Frente Nacional em Defesa do SUAS e da Seguridade Social tem levado uma agenda que envolve os trabalhadores, usuários e entidades a mobilizar o conjunto de atores públicos e não governamentais de estados e municípios para o necessário posicionamento, sempre em defesa do direito à assistência social, da ampliação dos serviços e benefícios socioassistenciais, com orçamento, respeito às instâncias de pactuação e participação, pela consolidação do SUAS no Brasil. É sobre essas questões que o debate vai tratar.

Participantes:

Abigail Torres – assistente social, mestre e doutora em Serviço Social, Movimentos Sociais e Políticas Sociais pela PUCSP. Docente, pesquisadora e militante do SUAS e do Sistema de Garantia dos Direitos de Crianças e Adolescentes.

Márcia Lopes – assistente social. Foi Secretária Nacional de Assistência Social do Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome (2004), Secretária Executiva, (2005-07) e Ministra desse Ministério (2010). Foi coordenadora da Rede de Pobreza e Proteção Social do BID (2007) e professora na Universidade Estadual de Londrina.

Mediação e apresentação:

Luciana de Jesus Dias – mestra em Sociologia das Relações Raciais pela USP. Animadora Cultural no Sesc Campo Limpo.25 de março, quinta-feira

Turismo de Observação da Vida Silvestre: Práticas, Possibilidades e Limites

Antes do colapso internacional do turismo causado pela pandemia de coronavírus, as projeções do setor mostravam que em 2030 pelo menos 400 milhões de pessoas viajariam ao redor do mundo, com o objetivo maior de entrar em contato com animais, visitando seus ambientes naturais. De acordo com estudo do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC, na sigla em inglês), o chamado turismo de vida silvestre já representava em 2018 entre 20% e 40% do movimento do turismo mundial e contribuía com US$ 120 bilhões para a economia global. Mas muitas vezes esse segmento do turismo coloca em risco a vida dos próprios animais, que são retirados de seu habitat natural e submetidos a uma vida em cativeiro, passando por vários tipos de maus-tratos físicos e psicológicos. Para discutir a situação ética do turismo de vida silvestre e apresentar exemplos de práticas turísticas que respeitam os animais, seus entornos naturais e as comunidades anfitriãs, o Sesc São Paulo propõe este debate.

Participantes:

Flávio Lima – biólogo e doutor em psicobiologia. É Professor Adjunto IV da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. É fundador do Centro Golfinho Rotador-Fernando de Noronha e pesquisador do Projeto Golfinho Rotador. É Coordenador Geral do Projeto Cetáceos da Costa Branca (UERN).

Neiva Guedes – graduada em biologia, com mestrado em Ciências Florestais e doutora em Zoologia. É professora e pesquisadora do Programa de Mestrado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional da Universidade Anhanguera – Uniderp. É presidente do Instituto Arara Azul.

Pedro Meloni Nassar – biólogo pela Universidade Estadual de Campinas, mestre em gestão de áreas protegidas pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia e coordenador do Programa de Turismo de Base Comunitária do Instituto Mamirauá.

Mediação:

João Almeida – biólogo, com mestrado em ecossistemas costeiros. É gerente de Vida Silvestre na Proteção Animal Mundial (World Animal Protection) liderando a campanha “Silvestres. Não Entretenimento”, que busca garantir ética e responsabilidade ao turismo realizado com animais silvestres.
Apresentação:

Mayra Vergotti – cientista social e mestre em Antropologia Social pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Assistente Técnica do Núcleo de Turismo Social do Sesc São Paulo.

Fonte: Assessoria de Imprensa SESC

Informações


Data: 23/03 até 25/03
Hora: 16:00
- youtube.com/sescsp