Caudectomia é segura? Faz bem?

Por PET é Carinho


A caudectomia, ato de remover cirurgicamente parcial ou totalmente a cauda de um animal, normalmente é realizada em cães para atender a padrões de raças e por motivos estéticos. Porém, ela também pode ser indicada como procedimento terapêutico. A caudectomia realizada apenas por motivos de estética é proibida em diversos países. Isso se deve às diversas complicações a curto e longo prazo.

A maioria das complicações da caudectomia são relacionadas à má aplicação de técnicas cirúrgicas. Contudo, de acordo com um estudo da Faculty of Veterinary Medicine de Karaj, essas complicações também derivam, grande parte das vezes, de infecções oriundas do local onde o procedimento é realizado, que pode estar sujo ou contaminado com bactérias.

A falta das funções naturais da cauda podem até mesmo facilitar o surgimento de doenças transmitidas por vetores nos cães. Isso se deve ao fato de que abanar a cauda é uma das principais formas de afastar mosquitos e outros insetos potencialmente perigosos. Ainda de acordo com o mesmo estudo, devido à vasta gama de complicações que a caudectomia pode causar à qualidade de vida do cão, o procedimento só deve ser realizado quando necessário e recomendado por questões de saúde e executado por um veterinário especializado.

Fonte: PET Elegante