Tóquio 2020 2021

Tóquio 2020 / Esportes Olímpicos / Ginástica de Trampolim

Ginástica de Trampolim


Ginastas de trampolim executam uma série de rotinas curtas contendo uma variedade de giros, saltos e saltos mortais. Técnica precisa e controle corporal perfeito são vitais para o sucesso, com juízes dando notas para dificuldade, execução, tempo de vôo e deslocamento horizontal.

Em 1934, um ginasta americano chamado George Nissen se inspirou ao assistir acrobatas de circo caírem em redes de segurança flexíveis e usar o rebote para realizar habilidades acrobáticas. Ele construiu o primeiro protótipo de trampolim de lona e borracha usada para câmaras de ar. Nissen batizou seu dispositivo em homenagem a ‘trampolim’, a palavra espanhola para trampolim.

O próprio trampolim consiste em uma ‘cama’ retangular feita de tecido sintético e medindo 4,28 m x 2,14 m. A cama é presa a uma estrutura com molas de aço para que sua ação de recuo impulsione os artistas para o alto.

Inicialmente usado como uma ferramenta de treinamento para astronautas, pilotos e outros esportes, o trampolim cresceu em popularidade a tal ponto que o primeiro campeonato mundial foi realizado em Londres em 1964. A disciplina foi adicionada ao programa olímpico em Sydney 2000 e apresenta e competições individuais femininas.

A qualificação olímpica é baseada nos resultados obtidos no Campeonato Mundial no ano anterior aos Jogos e ao evento-teste olímpico. No total, participam 16 homens e 16 mulheres.

Fonte: https://tokyo2020.org/en/sports/trampoline-gymnastics/