Tóquio 2020 2021

Tóquio 2020 / Esportes Olímpicos / Surfe

Surfe


O surfe é um dos cinco esportes adicionais propostos pelo Comitê Organizador de Tóquio 2020 para trazer eventos e cultura mais jovens e vibrantes para o programa olímpico. Em 2016, sua inclusão foi aprovada pelo Comitê Olímpico Internacional.

A competição terá lugar no oceano, onde o estado das ondas, a direção e força do vento e a vazante e a vazante da maré serão fatores determinantes. Não existem duas ondas iguais, tornando o surfe uma competição onde os atletas competem entre si enquanto equilibram as condições mutáveis ​​da natureza.

Diz-se que a arte de surfar nas ondas em uma prancha data dos antigos polinésios que viviam no Havaí e no Taiti. O surfe foi popularizado por Duke Kahanamoku, do Havaí, que conquistou três medalhas de ouro na natação nos Jogos de Estocolmo 1912 e Antuérpia 1920 quando competiu pelos EUA. Kahanamoku é considerado ‘o pai do surf moderno’ e plantou a semente para a futura inclusão olímpica do surf, expressando seu sonho de ver o esporte se tornar um esporte olímpico ao receber sua medalha no pódio nos Jogos de 1912.

O surf como esporte é amplamente dividido de acordo com o tamanho e tipo da prancha utilizada. O longboard tem cerca de 2,7 m de comprimento e é mais flutuante do que o shortboard, que apareceu pela primeira vez por volta de 1970 e tem aproximadamente 1,8 m de comprimento. A prancha curta tem ponta pontiaguda que auxilia nas curvas, é mais rápida de manobra e tende a ser receptiva a técnicas mais dinâmicas. As shortboards serão usadas nos Jogos de Tóquio 2020, onde 20 homens e 20 mulheres competirão em competições separadas.

Fonte: https://tokyo2020.org/en/sports/surfing/