Tóquio 2020 2021

Tóquio 2020 / Esportes Paralímpicos / Basquete em C. de Rodas

Basquete em C. de Rodas


Durante a década de 1940, uma forma de basquete em cadeira de rodas foi jogada em dois hospitais para veteranos de guerra nos Estados Unidos e no Hospital Stoke Mandeville, na Inglaterra, sob a supervisão de Sir Ludwig Guttmann, fundador dos Jogos Paraolímpicos.

Agora, o basquete em cadeira de rodas é jogado em mais de 100 países ao redor do mundo. Ele foi apresentado nos primeiros Jogos Paraolímpicos em Roma em 1960 e permanece no programa desde então. Uma competição feminina foi adicionada nos Jogos de 1968 de Tel Aviv.

As regras do basquete em cadeira de rodas são muito semelhantes às do basquete. A quadra tem o mesmo tamanho, a cesta está na mesma altura e a pontuação é idêntica: dois pontos para um tiro normal em jogo aberto, um ponto para cada lance livre convertido e três pontos para um tiro de longe (6,75m ou mais da cesta). Os jogadores movem a bola pela quadra passando ou driblando, e são obrigados a jogar ou quicar a bola a cada dois toques nas rodas de suas cadeiras para evitar serem penalizados por viajar.

Existem 12 jogadores em cada equipe, com no máximo cinco em quadra. Uma partida dura quatro períodos de dez minutos, com prorrogação se o placar estiver empatado.

Fonte: https://tokyo2020.org/en/paralympics/sports/wheelchair-basketball/