Tóquio 2020 2021

Tóquio 2020 / Esportes Paralímpicos / Rugby em C. de Rodas

Rugby em C. de Rodas


O rugby em cadeira de rodas é um esporte de equipe mista. Foi inventado em 1977 por um grupo de atletas canadenses tetraplégicos, que procuravam uma alternativa ao basquete em cadeira de rodas que permitisse aos jogadores com funções reduzidas de braço e mão participarem em igualdade de condições.

O contato entre cadeiras de rodas é permitido e, na verdade, uma parte integrante do esporte, já que os jogadores usam suas cadeiras para bloquear e segurar os oponentes.

Esse grau de contato está no cerne do apelo do rúgbi em cadeira de rodas. O resultado é um espetáculo barulhento e emocionante, com pneus furados frequentes e até cadeiras de rodas capotando. Na verdade, o rúgbi em cadeira de rodas foi originalmente chamado de “bola assassina” porque é um esporte muito combativo. Os jogadores precisam ser robustos, com velocidade, força e resistência, além de ter excelentes habilidades no manuseio da bola e capacidade de pensar rapidamente e jogar taticamente.

O objetivo do jogo é que cada equipe de quatro jogadores carregue a bola sobre a linha de try do oponente. Para que isso conte, duas rodas da cadeira devem cruzar a linha e o atleta deve estar com o controle da bola, que pode ser segurada em seu colo. A partir do momento em que obtém a posse de bola, uma equipe tem apenas 40 segundos para marcar um try. Os jogadores podem passar ou rolar a bola em qualquer direção, mas não é permitido chutar.

Eles devem driblar ou passar a bola para outro jogador pelo menos uma vez a cada 10 segundos, tornando o gerenciamento do tempo um aspecto tático importante.

O rúgbi em cadeira de rodas é disputado em uma quadra de 28m x 15m. A quadra é dividida em duas metades, com um círculo central e uma linha de try em cada extremidade. Uma partida consiste em quatro quartos de oito minutos, com o relógio parado toda vez que há uma paralisação do jogo. Em caso de empate, são disputados períodos extras de três minutos até que o empate seja desfeito.

Fonte: https://tokyo2020.org/en/paralympics/sports/wheelchair-rugby/