Atendente do Burger King é denunciado por transfobia

por Folha do Butantã
em 04/jan/2019

A acusação e feita sobre um funcionario da rede relacionadas Burger King da unidade Shopping Butantã.

Segundo a vítima, Pedro Bernardo dos Santos, ao se dirigir ao caixa e fazer o seu pedido foi obrigado a falar o seu nome de registro e não o seu nome social, já que foi informado pelo funcionário que era um requisito obrigatório para concluir a compra. Para piorar, o funcionário completou com: “você é mulher, está doida que tú não é homem. Fala seu nome de mulherzinha”.

Para Pedro, além das agressões sofridas pelo atendente do Burger King, o que mais chocou foi a passividade de todos os que presenciaram o caso, como os outros funcionários e os outros clientes, que continuaram suas vidas como se nada de diferente estivesse acontecendo.

Após uma denúncia pelas redes sociais, a conta oficial da empresa entrou em contato com Pedro e deu uma resposta vaga: “Agradecemos o retorno. Entraremos em contato com o coordenador da unidade para tomar providências, ok? Conte com a gente”.